2015-06-06

És tu, mulher lisboeta

Hei-de escrever-te um épico sobre os jardins suspensos de Lisboa
e os maravilhosos subterrâneos do metro onde encontro sempre
as mais bonitas de todas as mulheres do mundo
e as pessoa apinhadas têm uma sonoridade especial ou então as multidões
que esperam no cais quando a composição se demora
do outro lado
esperam focadas na superfície ou perdidas no infinito
se deres uma de Marina Abramovic e as fixares com emoção
vais parecer mais do que um maluco
casos há em que uma tristeza elíptica se torna redonda e, por vezes,
perpendicular à tua, casos esses em que pode ser tudo,
mas já não é tristeza. Entretanto,
voltarei aos jardins suspensos para te escrever o épico.
Terá uma heroína com uma beleza nunca vista
que retirarei do metro ou de uma repartição pública
És tu, mulher lisboeta, ainda mais bonita do que isso.
Isso é Lisboa.
Prometo.
Cross my heart and hope to die.
Entretanto apaixonei-me.


PG-M 2015
fonte da foto

Sem comentários: