2016-10-31

I love Volleyball (and him, of course)


We are animals.
 

We are powerful and rise above what's expected from us. In you all the strength, all the power, all the belief, all the work.


Already born and freed. Between both posts, the most beautiful story a man can handle before he perishes. The screen, with the right tension, it's the symbol of work, balance, the proper height.

The net is the string of life, apparently untouchable, but volatile. And the court is empty, and then you arrive full of light and rise up, with all inscriptions engraved in the body.
 

We are animals. We are powerful and we rise above what's expected from us. 
Somos assim, bichos. Somos poderosos e elevamo-nos acima do que esperam de nós. Em ti toda a força, todo o poder, toda a crença, todo o trabalho. Já nasceste e já te dei carta de alforria. 

 Castêlo da Maia - Sporting de Espinho, seniores, Outubro de 2016, idem para as fotos 2 e 5

Entre os dois postes ficou a história mais bonita que um homem pode suportar antes de sucumbir. A tela, com a tensão certa, é o símbolo do trabalho, do tempero, a altura certa. A rede é o fio da vida: aparentemente intocável, mas volátil.
Itália-Portugal, U18, 15-07-2016, Holanda, idem para as fotos 1 e 3

Fica o court vazio, sombrio, até apareceres num jorro de luz e te ergueres, com tudo inscrito no corpo. Somos assim, bichos. Somos poderosos e elevamo-nos acima do que esperam de nós.



PG-M 2016
fotos de PG-M, excepto a penúltima, que é creditada a Claudio Panciocco, e o grande plano do número 12, de camisola laranja, creditada a André Gouveia. Todas são do atleta Guilherme Moreira, filho do signatário, excepto esta última, da bola como mundo a girar sobre o dedo do Kiko Silva

2016-10-22

finalmente o inverno chegou ao teu cabelo


finalmente o inverno chegou ao teu cabelo

tens outono nas mãos
folhas nos dedos
braços nus cheios de verão
já primavera

sempre foram os teus olhos

PG-M 2016
fonte da foto

às vezes é preciso chorar para dar força aos rios


às vezes é preciso chorar para dar força aos rios
outras calar

para os acalmar


PG-M 2016
fonte da foto

figueira


na altura da minha escola
a tristeza era mais branca
e eu ficava na figueira

a outra figueira do recreio

e tinha saudades
sozinho
o barulho era distante
os ramos erguidos
sem sombra
o recreio aberto
o sol imortal
a bata da mesma cor
da tristeza
eu feliz
e moreno
a olhar

a olhar


PG-M  2016
fonte do desenho