2014-12-31

Sócrates, o analfabeto



Há uma coisa boa neste país que aprendeu a informar por encharcanço. As pessoas ficaram tão fartas do nome Sócrates (como antes de outros), que se têm defendido recuperando o mais célebre analfabeto da história da humanidade, que não escreveu uma linha - porque não sabia - mas nos legou o universo sem fronteiras dentro da cabeça: o próprio Sócrates, o grego. Tenho lido citações do homem, e essas nunca aborrecem (quando bem feitas). E já vi quem, combatendo mais ainda, fale do Dr Sócrates da selecção brasileira de 1982, a que fez amor connosco, porque era na altura da explosão de um novo Brasil em Portugal, que começara com a Gabriela. Quando o menor de todos estava a ser interrogado, vi jornalistas que muito considero queixarem-se de que faltava tempo para outras notícias, enquanto arrastavam emissões sem conteúdo e com infinitas ligações ao exterior para nada, quando bastava uma, quando a escrivã aparecesse, com uma velha interrupção de "Breaking News" (já nem essas se fazem, que saudades, porque estamos sempre ligados, desesperados). Claro que há algo de errado nesta forma de informar, claro que todos nós desejamos que um director com coragem comece a mudar isto. Ou, sem querer, estupidificamos, também.

PG-M 2014
fonte da foto

Sem comentários: