2014-09-15

Plátano, Madeira e o Prémio M.A.Pina 2012



O Prémio M.A. Pina 2012 foi um prémio de poesia que tive uma imensa honra de vencer  com o poema Plátano - Manuel António Pina já não fez parte do júri desse ano, em que ainda se chamava "Concurso nacional de Textos de Amor", do Museu Nacional da Imprensa, e veio a falecer no dia 19 de Outubro, precisamente de 2012. Um ano marcante. Fui o primeiro éditor a vencer o Prémio Pina, e essa foi uma das principais razões de ter concorrido: não haver éditos que o tivessem vencido, até à data. É um prémio promovido por uma instituição da minha terra natal, o Porto, e senti-me obrigado a contribuir para que crescesse e alargasse o espectro de participantes. Desde essa data, lutei por este prémio, cujo gozo finalmente me foi permitido, com uma maravilhosa viagem à Madeira. Esta fotografia simboliza-o. Gosto muito dela. Se eu vos dissesse que tinha uns cinquenta anos, poucos duvidariam. Mas tem uns dias, apenas - é já de 5 Setembro de 2014. É no Monte, na Madeira. Os moços despegam lá pelas 13h, e vem um autocarro para carregar estes e despejar mais uns cinquenta - turno da tarde. Deles ouvi as mais inspiradas declarações às mulheres bonitas de todo o mundo. O turismo madeirense está incorporado em todas as almas, temos muito a aprender com elas.

Sem comentários: