2014-09-13

Em Setembro

 
em setembro
amei-te estreito à ombreira
e o peito
encheu-se da terra inteira
e o medo
teve o recorte profundo
da nossa manhã
no mundo.
setembro amei-te

a voar
fiz dos meus braços milagres
levei um modo de amar
setembro assim,
que é sem princípio nem fim
e tem-te a ti


sem mim.


PG-M 2011

fonte da foto

Sem comentários: