2014-09-09

Dia 9


ao nono dia és tu
tens todos os cortes de cabelo de todas as mulheres
que amei em silêncio
a boca indolente das amantes, a língua
que veda as palavras
tens o murmúrio da loucura
os sons indistintos, as sílabas
soltas

no curso  do beijo ouço um rio

parece chuva
mas são as pausas dos lábios
deixámos os beijos longos
contínuos
ficámos nos infinitos
curtos
ao nono dia fica só

a história das nossas bocas

PG-M 2014
fonte da foto

Sem comentários: