2014-01-17

Meu pé de laranja amarga (foi adoptado)

 Totoca, me diz a verdade, a mim você pode dizer, Luisinho não está ouvindo, porque estão as mulheres fazendo rios na sala, chorando como se a chuva nunca mais voltasse, como se estivesse repetindo o dia em que o papai nos deixou e partiu para longe, Totoca? Foi com algumas das mamães, Totoca, me conta, Totoca, me diz a verdade!
Nós não vimos Luís ferrando a moldura da porta com metade da cara escondida, nem o olho cheio de lágrima também.
Foi a mamãe da barriga, Zezé, a mamãe que nos pariu.
E depois Totoca não aguentou mais e se juntou ao rio.
Não disse que tinham sido seis pretinhos do morro com canivete na garganta só por vinte tostões que mamãe de barriga tinha ganho na manhã de Bangu.
Quem me disse isso foi a assistente social que veio fazer o bem logo na manhã a seguir ao funeral.
A senhora não precisa levar nós, senhora, nós tem outra mamãe que caia a casa e cuida da gente quando a mamãe de barriga ia em Bangu fazer tostão. A outra mamãe até ensinou Luisinho a ler sentando ele no joelho noite sim noite não com a vela e o livro que o Tio Edmundo levou emprestado da livraria.
A outra mamãe toma conta de nós e nunca deixa solidão entrar na casa nova, que está sempre branca, e nós temos menos pobreza desde que mamãe nova chegou
Papai? Papai não vem há anos,senhora, a gente não sabe de Papai, não.
Principalmente a senhora não pode levar eu, eu engraxo e leio e faço tudo sozinho e tomo conta do Luisinho, e ainda porque meu pé de laranja lima pode morrer sem mim e já chega de morte, senhora, já chega de morte.

Quando fechou a porta da carrinha social com as crianças aos saltos e aos gritos, a zelosa assistente social disse assim para o motorista, precisado de demagogia para o almoço:

"Estas crianças ainda vão agradecer ao grupo parlamentar dos jovenzinhos geniais não fazer leis à toa e o país andar pendurado da liberdade de um belo referendo enquanto elas experimentam, separadas de mano e pés de laranja, os segredos das nossas casas por caiar e centenas de irmãozinhos novos."

E, esfregando a barriga, viu que não tinha fome.
A carrinha seguiu chiando e os menino gritando.
A política é bela,
teoricamente bela.

PG-M 2014
(já agora, não digo, experimento)

3 comentários:

helena frontini disse...

Fiquei impressionada com a frase que o Luis Miguel Rocha encontrou do papa Luciani: "Há algo de terrivelmente errado numa sociedade que pensa que a opção sexual tem alguma coisa a ver com ser bom pai." E disse-o em 1959!

Sabores Exclusivos disse...

Genial! Absolutamente incrível esta realidade!
Obrigada PGM.
Bjs

Pedro Guilherme-Moreira disse...

Obrigado