2014-01-20

depois disto, e até à morte, quero calar-me com o relato do maior amor de uma vida


passa o dedo os dedos a mão toda os braços
passa a pele e os pelos e o suor e a saliva
passa os olhos as pálpebras as pestanas as
nádegas as coxas os lábios os
mamilos a língua a saliva as
veias

na única frase da única dedicatória
que algum dia te farei
num livro

começa assim:
à mulher que me colheu

PG-M 2014
fonte da foto

Sem comentários: