2013-05-14

Solução Fagundes

Estou farto de verbos, adjectivos e palavras muito doces ou muito leves, mas não estou farto de gente nem de silêncio nem de um certo barulho e não sei como fazer isto,
pelo sexo é fácil mas não tão evidente,
se for só um beijo tem de ser lento e quase sem língua, afastado, seco,
se for pela música nem sempre te incluo e tenho demais demim*,
na dança não consigo parecer irrecusável,
sei que há um sorriso acompanhado, os lábios quase sem curvatura, as pálpebras inferiores franzidas, o sorriso do Fagundes, lembras-te?,
mas palavras não, penso até que esta espécie de diálogo na tua ausência não funciona, a frase está num beco estético sem saída, eu ia apanhar outra vez o táxi do Joseph Roth para evitar que ele morresse na miséria, mas não deixo de me sentir estupidamente feliz por ter consertado o furo no pneu por seis euros e me aprestar a descer à praia para correr junto ao mar como sempre faço e ver fumar o doutor que já morreu no fundo da rua, que amanhã acaba o prazo do iva, o prazo de tanta coisa, mas neste abismo estético eu posso sempre calar-me e dar-te o sorriso do Fagundes.
PG-M 2013
* mais uma nova palavra:)

Sem comentários: