2012-12-16

O postal dos matulões da cadeia de Caxias


Uma duzia de homenzarrões (confinados) da prisão de Caxias ofereceu-me isto - de lavra própria - na quarta-feira passada, quando com os olhos a brilhar me falavam de livros, muito mais do que do meu livro. Os perdidos, os incorrigíveis, os sem esperança? Se nos descentrássemos mais dos nossos umbigos, percebíamos que somos todos melhores do que a amostra. Bom Natal!

PG-M 2012

Sem comentários: