2012-01-11

A lista da Rita Bonet (livros do ano de 2011)

Está lá "A manhã do mundo" no topo. Tanto de humildade como de gratidão. A Rita já tinha feito a melhor síntese do livro em crítica (aqui), numa coluna luminosa na "Os meus livros". E agora isto. Obrigado.

6 comentários:

Rita Bonet disse...

Uau, sou etiqueta:)
Obrigada a ti por de vez em quando deixares de advogar, estacionar carros nos poveiros e te sentares a escrever(ou será de pé? Ouvi dizer que o Hemingway escrevia de pé:)
Beijos e um ano cheio de gente boa

Pedro Guilherme-Moreira disse...

:) se te referes às notas, é de qualquer forma. Mas escrever é sentado e num mundo desconhecido. Se conheço as pessoas em volta não consigo:). Mas não propriamente sozinho. Daí os cafés. Obrigado eu.

ana b. disse...

Olá Pedro:)
Já tinha lido na revista.
Confesso que tenho alguma dificuldade em eleger os melhores do ano. Primeiro porque, seja por falta de tempo ou por desconhecimento, tenho a certeza que me escaparam muitos livros essênciais. Segundo porque, muitos dos que eu li e gostei, não foram editados este ano. Por isso, prefiro sempre falar nos livros que me deram mais prazer ler nesse ano. O seu foi seguramente um deles. Tanto assim foi, que acabei de o oferecer ao meu sobrinho ( é verdade, já tenho sobrinhos crescidos...)pelo seu aniversário.

Pedro Guilherme-Moreira disse...

Ana, concordo plenamente consigo. Só compreendo as lista no sentido em que servem para promover os livros que contêm, e tudo é válido para vender livros, mas não têm em si, qualquer mérito. Esta, contudo, teve um sabor especial, por ser tardia e ter sido a Rita, que, como referi, me fez a mais saborosa crítica em revistas, com um poder de síntese notável. Quanto ao seu sobrinho, eu digo sempre a mesma coisa, mas os leitores que me chegam assim não me têm dado essa honra: ele que me escreva depois de acabar a leitura. A dizer bem ou mal.:)

ana b. disse...

Dar-lhe-ei o recado:)
Mas estou convicta que ele vai gostar. No ano passado ofereci-lhe um do Sandor Marai e ele adorou. Acho que ele tem bom gosto literário:)
E compreendo que tenha ficado muito satisfeito por ver o seu livro eleito como um dos melhores do ano. É sempre muito prazeroso ver o nosso trabalho reconhecido e apreciado. E o seu merece, sem dúvida! Não me recordo particularmente dessa crítica da Rita Bonet na "Os meus livros" mas li muitas( muito provavelmente essa também) e todas muito elogiosas. Aliás foi por o ver muito bem cotado pela crítica que o comprei; o seu nome era-me desconhecido, confesso. E ainda bem que segui a crítica porque adorei lê-lo. Parabéns pelo seu excelente livro:)

Pedro Guilherme-Moreira disse...

Obrigado, Ana. Realmente, foi uma falha não ter deixado uma ligação para a crítica da Rita, a única que captou aquele momento mágico da música da Rita Redshoes - uma portuguesa usada como música do 11 de Setembro:) -. Vou passá-la ao post e deixo a ligação aqui:
http://amanhadomundo.blogspot.com/2011/07/critica-de-rita-bonet-na-revista-os.html