2011-11-11

Quase-amante

Adeus minha quase-amante, que a linha da noite não se vê ao pôr-do-sol como a do dia ao nascer.
Nem as estrelas se reúnem pressurosamente.
Nem a noite nasce. Nem evanesce.
Nem tu existes, a não ser na certeza de te termos.
E todos te temos.

PG-M
a glosar os Fine Frenzy (Almost Lover):

Sem comentários: