2011-11-05

(pequenas mortes)





Precisavas de um escritor medíocre para te tolher a morte.



Eu e os meus ramos e o meu tronco e a minha sombra.



(ela tinha dito, desfazendo o rímel nas pálpebras,

"já é noite, já posso morrer").



PG-M 2011
fonte da foto

Sem comentários: