2011-10-21

multidão

quero aprisionar os olhos dela
no verso
possuí-la longe
do corpo
o sorriso tímido
o passe
os dedos finos
no livro


o cheiro a tangerina


não somos ninguém
passa no passeio do caminho
botão cinzento
na massa


(perco-a todos os dias no cais
três)

PG-M 2011
fonte da foto

Sem comentários: