2011-03-01

Em Março

Em Março, amo-te pelo que vem,
e digo que já não
chove, e nem frio
nem desgosto
te verá no promontório
com saudades dos verões.

Em Março, vem a ti
o horizonte, e eu amo-te
em perspectiva
porque me perco e aguardo
que o nosso amor sobreviva

Pedro Guilherme-Moreira
2011

Sem comentários: