2011-02-01

Em Fevereiro

Em Fevereiro, amo-te sem
máscaras,
sem comédias nem tragédias, nasones
ou arlequins,
pulcinellas, colombinas,
mimos, momos ou truões,
sem degredos sem segredos
sem os cumes nem os fundos
sem invernos mas quimeras
fecundando primaveras


Em Fevereiro, amo-te sem dilemas
e peço-te e dou-te e digo-te todos
os poemas


Pedro Guilherme-Moreira 2011

fonte da foto: Harol Silverman

Sem comentários: