2011-01-17

A minha treta

Dizer (desassombradamente) o que se pensa sem lá deixar o "eu" que pensa -
- este "eu" é uma cortina (normalmente opaca) que se deve baixar para conseguir ouvir os outros (um fundamento da decência), estando atento também ao que não dizem;
ler os olhares, as posturas corporais;
tocar e ser tocado fisicamente;
não impor moralidades ou filosofias ou fés,mas descarnar a complexidade da vida com ética;
ser bondoso, mesmo quando se pune.
Tentar compreender sem julgar.
Tolerar (ou contar até dez).
Esta é a minha treta.

1 comentário: