2011-01-25

Gnoseologia adolescente

A mesma adolescente, em reflexão:
"(...) Lembro-me do cheiro nauseabundo. Aquela gente não se lavava, e vejam lá a que extremos, para uma adolescente reparar nisso. Não, não estou a admitir que somos imundos. Tudo se explica através de uma complexa teia de dinâmicas. Os adolescentes são muito económicos quanto às energias que despendem. Têm um perfeito controlo sobre as glândulas sudoríparas. Os cabelos são o único “quid pro quo”. O corpo mantém-se mais ou menos higiénico, mas os cabelos enriçam com o pó dos dias. A moda, as mais das vezes, impede que nos penteemos. Não há uma solução satisfatória. Quando temos mesmo de tomar banho e lavar a cabeça, passamos vergonhas enormes. Chegamos à escola a cheirar a champô e com os cabelos murchos e despersonalizados. A vida é dura. (...)"