2010-10-22

ComCUTs (e não SCUTs): O rugido de um urso nortenho

Não sei bem se é de ursos ou palhaços que os iluminados do poder central nos querem fazer, mas confesso que só pelo facto de estar a escrever sobre o assunto já me sinto um bom bocado ambos. Talvez um urso de circo. Mas já que comecei, vou levar a humilhação até ao extremo, e esforçar-me por escrever o mínimo possível:
A sul, as portagens na A1 estão situadas em Alverca, a cerca de 30km da cidade de Lisboa.

A norte, as portagens da A1 estão situadas em Grijó distam cerca de 20km do Porto.
Razoável, dada a diferença de dimensão entre os urbanos, não fosse a afronta a Espinho, uma cidade claramente integrada na vida portuense e que foi ostensivamente deixada dentro da área portajada.
Outros trocos? Ok.
Só que agora, com o raio das ComCUTs, botam malfadado portal para outra dimensão (a dos bolsos vazios) colado a Valadares, a cerca de 10km do Porto. Meros 10Km de um grande centro urbano, agravando taxas e distância em relação à A1. Era para ser sem custos? Pois toma lá com MAIS custos.
Finalmente, para o circo ser completo, acabaram com a EN109 até ao Porto para construção da A29. Agora a dita EN109 começa em Miramar. Ora, qualquer cabecinha pensante colocaria o portal de cobrança de portagens em....Miramar, certo? Sim, porque só a partir de Miramar começa a única EN que permite circular, na zona sem utilização da ComCUT A29 - e até é uma EN que não traria especiais problemas ou demoras. Mas os espertalhões que planearam o sistema (e que nós pagamos como príncipes) resolveram colocar o portal duzentos metros - REPITO: DUZENTOS METROS! - antes do nó da A29 com a EN109, despejando todo o trânsito, literalmente, no nó anterior, em que as duas alternativas são uma estradeca quase instransitável (a chamada estrada velha Porto-Espinho, usada por todas as camionetas), e a estrada litoral das praias da linha de Gaia (lá se vão as preocupações ambientais, a segurança e o sossego dos moradores, as bandeiras azuis, os passeios relaxantes a pé ou de bicicleta).
Agora apareceram as televisões a denunciar a questão, e como as televisões é que riscam (e não representantes democráticos) é natural que as coisas sejam corrigidas daqui as uns meses, gastando-se milhares de contos a mudar o portal...DUZENTOS METROS!
Deve ser a Lei de Marshall em curso para o nosso bananal, e o pessoal que sempre falou destes pormenores insignificantes é maluco, precisamente o que me senti quando, um destes dias, liguei para a Via Verde e a máquina me disse: "Estamos com excesso de chamadas. Ligue mais tarde." e me desligou o telefone na cara. É assim mesmo. Tratá-los de ursos ou palhaços para baixo. Mai' nada!
PS: Com o devido respeito, Dasssseee Presidente Truman e as suas ideias! Não vê que esta gente é tudo uma cambada de meninos mimados? Dê-lhes Legos para brincar, caramba! Legos!
ASS: Urso de circo montado numa bicicleta

1 comentário:

Regina Bastos disse...

E o que mais houvera para dizer... estradas largas, bom piso, e por aí fora.