2010-06-25

A essência do São João do Porto

Este ano vou poupar nas palavras sobre o São João, porque pelo menos duas fotografias que de lá trouxe (sem estarem especialmente focadas ou tecnicamente perfeitas) captam a essência do meu Porto e do meu São João.
Dinamismo e sentimento é provavelmente tudo o que têm. Sei apenas que olho para elas e me reconheço.


Este ano o mar de gente banhou os lados das "galerias", esses lados que têm ressuscitado a noite do Porto de forma notável, por obra e graça das pessoas (e não das instituições públicas). Cedofeita, Carlos Alberto, Leões, Clérigos, Carmelitas, voltaram a ter gente. E depois das marteladas e dos sorrisos, da Ribeira para os Aliados e dos Aliados para a Ribeira, fomos ver o fogo ao sítio do costume, que é quase só nosso e de onde se vê assim, para as sombras menos claras das luzes desmaiadas da Sé, onde repousa o conforto do nosso olhar. Até para o ano.


4 comentários:

Geraldo Brito (Dado) disse...

Belas imagens!
Saudações e parabéns pelo blog!

Pedro Guilherme-Moreira disse...

Obrigado, Geraldo. Abraço!

Joana Faria disse...

Belas fotos do S. João do Porto que o caracterizam tal qual ele é: a festa em que a cidade sai à rua e festeja em união plena! Ainda bem que a nossa cidade tão linda começa a ser devidamente valorizada pelos seus habitantes e povoada por todo o lado, quer de dia quer de noite. Viva o S. João!!!

Pedro Guilherme-Moreira disse...

Obrigado, Joana!:)