2010-04-22

Senhor Presidente, Há dias assim

Exmo Sr Presidente da Tribo das Coisas "In" e "Out" de 2010,

Notificado a fls dos autos para me pronunciar sobre a música portuguesa que concorre ao Eurofestival de 2010,"Há dias assim", venho expor e requerer a Vª Exª:

1. O Requerente já se fustigou por auto-flalegação, chicoteando-se cinquenta vezes e correndo dez quilómetros calçado na areia, como constava da sentença de Vª Exª, por se ter atrevido a gostar da canção;
2. O Requerente vai tentar explicar o que se passou quando sentiu prazer a ouvir tal música. De facto:
a) A sonoridade transportou-o para os anos oitenta e noventa, altura em que viveu a sua atormentada adolescência, e sentiu umas saudades do caraças (Cfr Doc 1, que ora se junta e se dá por integralmente reproduzido, e que consubstancia um filme com as lágrimas do Requerente);
b) A música bem podia ter saído de um dos festivais da canção que fazíamos na escola, e era certamente uma vencedora, levando-nos às lágrima e a beijar as namoradas que tínhamos trazido em suspenso o ano todo.
c) A interpretação da Filipa Azevedo supera em cheiro 80s/90s qualquer Dulce Pontes, Anabela ou até Sara Tavares, rogando-se a Vª Exª atenção à forma como domina o falsete e a flutuação de oitavas numa só nota;

3. O Requerente esclarece que o letrista Augusto Madureira, que está na Wikipedia e cuja hipermetropia lhe dá uma graça especial, porque o seu olhar irónico aparece aumentado, só abandonou o piano a meio da execução para
a) deixar o palco a quem merece
b) deixar claro que o único playback é do acompanhamento;

Requer a Vª Exª passe a música objecto deste pleito a "IN" durante um período mínimo de dois meses, para que possamos todos chorar e arrepiar dentro da legalidade, e na esperança de que um lóbi retro a faça vencer e obnubile o título do Benfica nos festejos do reservado Marquês (então o pessoal lampião não queria festejas nos Aliados?), rasgando assim para Portugal o caminho para, pelo menos, um Óscar honorário (adivinhe Vª Exª para quem)

E.R.

Há dias assim
Que nos deixam sós
A alma vazia
A mágoa na voz

Snif...
PS: Sr Presidente, espero que tenha consciência de que, para se ser popular e "in" em qualquer contexto, basta publicar uma música dos Pearl Jam no facebook, e que é com grande coragem e risco pessoal que assumo este arrepio por esta canção da Filipa, estando sujeito a perder pau e bola, ou seja, a ser rejeitado pela minha tribo e pela tribo dos festivais, ficando em terra de ninguém.

Sim, é verdade, já lá estou, mas...

2 comentários:

Ana disse...

"c) A interpretação da Filipa Azevedo supera em cheiro 80s/90s qualquer Dulce Pontes, Anabela ou até Sara Tavares, rogando-se a Vª Exª atenção à forma como domina o falsete e a flutuação de oitavas numa só nota;"

Meu caro, concordo com tudo o que escreveu excepto este parágrafo que copiei, Dulce Pontes, Anabela e Sara Tavres, são cantoras de excelência com uma voz absolutamente extraordinária e a Filipa ainda não chegou lá, embora eu não duvido que chegue pois tem uma potência de voz muito grande e bem trabalhada pode ser algo grandioso.

Pedro Guilherme-Moreira disse...

Ana, agradeço o seu comentário, mas pelos vistos também não discorda no trecho que cita, porque todo o texto é eivado de ironia , e esta dirige-se a mim próprio, que, embora tenho alguns, muito parcos, conhecimentos de música, realmente não sei nada da dita. O texto é um divertimento que não pretende magoar ninguém, mas dirige-se claramente aos "donos da verdade". Obrigado!