2010-01-18

A grande ilusão

Anaika morreu e hoje, noite dentro, são entregues os Globos de Ouro e começa a temporada de prémios cinematográficos de 2010. Anaika tinha onze anos e esteve três dias presa debaixo de aço, matéria de que era feita a sua vontade, e a vida navega entre a dor fria e desencantada e a exaltação de imagens figuradas como esta. Anaika St Louis tinha nome de estrela, e na exaltação de imagens figuradas, vem a sê-lo. A mãe não compreende porque é que Anaika agradeceu a Deus, segundos antes de morrer, por, apesar da perna que ia perder, ficar viva. O mundo aceita mal que um símbolo de esperança sucumba. Anaika tinha praticamente a idade do meu filho, e, se há coisa de que eu estou seguro é da incapacidade de sobreviver a algo assim, como aquela mãe, Beatrice, que chora junto ao túmulo azul e branco da filha e reitera a incredulidade. Anaika morreu na serena ilusão de se ter salvo. Hoje foi Domingo e todos nós nos recolhemos dentro das cápsulas mais íntimas e nos perdemos nos nossos filmes e nas nossas séries e nos nossos livros, e, lá no fundo, a perspectiva de uma grande noite de estrelas sobre passadeiras vermelhas antecipa-nos a alegria daqueles minutos em que os nossos olhos se enchem do brilho da ilusão, o mundo cintilante que nos dão a consumir. Porque é nessa ilusão que resolvemos os nossos dilemas e entendemos o sofrimento dos outros. A arte explica-nos, às vezes intimamente, o percurso da verdade. Hoje à noite vou procurar o sorriso arrebatado da Marion Cotillard e a pose despojada de Emily Blunt para tomar Anaika St Louis no colo e lhe dizer: Vês? As maiores actrizes do Universo! Anaika, que já calcorreia o verdadeiro firmamento na sua doçura de menina e certamente as olha de cima para baixo, sorrirá e consentirá que o seu olhar cintile sem figuração. Por ela, e por todos os que ela simboliza, vou deixar-me inebriar nesta grande ilusão. É hoje.


3 comentários:

belinha disse...

Muito bem escrito!Eu também gosto desta coisa dos prémios...dia 23 são os SAGA...

belinha disse...

Olha,sobre o Haiti,eu já não consigo nem escrever nem ver mais fotos ou o que quer que seja.

Pedro Guilherme-Moreira disse...

pois, percebo. Eu também não tinha intenções de escrever, mas a menina sobreveio quando ia abrir o artigo sobre os Globos. Obrigado pelas tuas palavras, Belinha. Sou também oscarmaníaco. Celebro 25 anos de cerimónias em directo este ano.:)