2008-10-01

Dias Perfeitos


Não me lembro de dias tão fisicamente perfeitos como estes últimos de Setembro e primeiros de Outubro do ano da graça de 2008.

Queria registá-lo aqui, eu que, como os meus leitores habituais devem saber, dou sempre uma corrida retemperadora (o meu seguro de saúde) pela hora do almoço dos dias úteis, todo o ano, todos os anos, faça sol o chuva, frio ou calor. Por isso mesmo conheço os ventos e a instabilidade das praias do Norte.

Netes dias perfeitos, tenho apanhado momentos de acalmia absoluta, pedaços de paraíso em que só se ouve o silêncio (das ondas) e se sente o cheiro a mar.

Perante isto, até o mp3 fica em casa.

Celebremos, pois.