2008-06-24

Disseste-lhes que o São João e a chuva...?


...se enredam se vivem se empatizam se recordam?

...que os teus ossos e atua pele são feitos de morrinha?

...que à noite o Porto não é cinzento mas multicolor?

Explicaste-lhes que a festa não se faz para dentro, em nossa honra ou pela nossa felicidade, mas pelos outros, pelos sorrisos e gargalhadas dos outros?

Lembraste-lhes que não há outra no mundo em que te seja pedido que toques os outros ou os despenteies ou lhes busques a timidez ou te mostres finalmente tu?

Fizeste-os ver que ninguém nesta noite sai à rua para chorar ou partilhar tristezas, que nenhum Carnaval é tão feliz?

Deixaste todos os estrangeiros solver-se na alegria dos teus martelos de plástico?

Misturaste a tua essência tripeira com o resto do mundo?

Misturaste a tua essência tripeira?

A tua essência?

Foste tu enfim.

Pedro Guilherme-Moreira, hoje, noite minha, noite pura, noite Porto, noite tudo e mesmo a chuva

Sem comentários: