2008-03-16

Este mundo em que estamos (o ataque gratuito a Marion)

Neste vou ser claro, curto e seco:
disseram que Marion Cotillard tinha dito uns disparates sobre o 11 de Setembro. Tudo uma mentira inventada por uns senhores americanos, e amplificado em todo o mundo sem qualquer triagem e responsabilidade (nem os chamados "de referência" tiveram o devido cuidado). As pessoas começaram a dizer na rua "eu até gostava dela, mas isto...". Claro que a fabulosa actriz, ainda com o Óscar quente, ficou destroçada. O agente dela, infelizmente, nem sequer soube esclarecer devidamente o sucedido. E o problema é que poucos percebem francês para conferir que o que foi amplificado foi um disparate.

Muito rapidamente: o que eles dizem que ela disse foi o que ela disse que leu. Ou seja, não era opinião dela. Ela estava a dizer que mesmo as aparentes verdades absolutas não podiam ser hoje aceites sem ser questionadas, porque muitas vezes são fabricações de governos ou lóbis. O que é óbvio. Mas nesta fase nada disse sobre o 11 de Setembro. Depois diz que é apaixonada pelas teorias da conspiração, que são totalmente apaixonantes e viciantes. E dá o exemplo de sites dedicados a construir teorias da conspiração, sendo algumas delas as que erradamente lhe foram atribuídas e que ela apenas disse ter lido, não fazendo a sua apologia.


Claro que é melhor destruir uma actriz que estava a fazer sombra aos ciclos do costume, e poucos conseguem aceitar que a mesma tenha superado num só papel muitos mitos do cinema.


Para quem quiser ouvir pelos seus ouvidos, e enquanto andar neste link, aqui vai:
http://www.youtube.com/watch?v=u9nVCUUVSx0

PG-M

PS: É impressionante a maldade. O que se faz para "chacinar" a imagem pública de alguém, e rapidinho. Até queriam tirar o Óscar à madame Cotillard!

Sem comentários: