2006-07-10

EU



EU


Antes que feneça,
Vai dizer-lhes que minto,

Antes que mereça,
Vai dizer-lhes que sinto

O mórbido prazer de saber
Que o sentido se reduz

A uma gota de alcaçuz
No meu pobre corpo em pó.

Que mereça o céu por isso,

Tenha Deus dó
Piedade,
Deste cabrão da verdade.

Seja a vida o meu feitiço,

E eu nobre morto só.


Pedro Guilherme-Moreira
10 de Julho de 2006

Sem comentários: