2005-07-12

Manuela Azevedo humana


No dia 4 de Julho de 2005, no Porto, o céu do Coliseu estava negro, de vez em quando cravado de palmas que subiam do chão, e no palco havia esta luz, de brilho superlativo, quase invisível, que se cheirava e sentia, explodindo dentro de nós. Chama-se Manuela Azevedo. Portugal também, e apesar de tudo. E deixa-nos felizes. A sério que deixa.Sou teu fã quase desde sempre, Manela, mesmo quando era teu colega de faculdade e não sabia disso. Tu disseste-me nesta noite. É-se sempre fã da excelência. Um dia falaremos desse teu brilho, mas antes tenho de crescer, mesmo que não apareça. PG-M

1 comentário:

Anónimo disse...

mudou de vida... acho que não viveria satisfeita...a vida nela é de outro jeito.