2005-04-04

E AS TUAS ASAS, ILDA?

E AS TUAS ASAS, ILDA?

Diz-me se viste, Ilda,

A luz que é branca a correr
do céu da nave
da igreja

Posta em rio vertical
Sobre o altar,

Envolvendo o teu caixão,
Como foz dos nossos medos
E do sofrimento líquido
Que parou Sábado em ti.

Tens que anos, trinta e três?
Perdoa-me a vil fraqueza
Que o punhal de mil porquês
Convoca nesta sageza
Tão vazia que é o tempo,

O indecente,
Que em cada ontem nos tira,
Que em cada agora nos mente,

E de amanhã nos mira
Sempre indiferente.

Deu-te um Outono e um Inverno,
Qual imprudente metáfora,
E tu,
transcendendo a andorinha,
partiste na Primavera.

E as tuas asas, Ilda?

Não são minutos ou metros
Lugares relógios ou passos
Odores sabores ou regaços,

Mas talvez um só composto
Que ninguém produz por cá,

E que é parte o lado puro
E outra parte a inocência
Da bondade.

Não importa, pois, a idade,

Mas apenas essa essência
Que as tuas asas são,
E onde vão.

Voando, então,
Diz-me Ilda

Para onde vais morar?

Escolhe o vento, escolhe o mar,
O olhar do teu amor,

Escolhe as tangentes à dor
Infinita dos teus pais,

Escolhe o porto, escolhe o cais,
Para atracares o navio
De cada lágrima ardente,

Escolhe a ilha, o continente,
Que vais inundar de ti,
Tu já sabes como é,
Fizeste-o divino aqui
No sorriso da bebé,

Escolhe momentos sem tempo
Se puderes, lugares sem espaço,

Para seres tu, e só tu,
Para além e aquém de um Deus.

E as tuas asas, Ilda,

Esvoaça-as

Aqui para perto de nós,
Que nós tão perto de ti.


Pedro Guilherme-Moreira
2005-04-04,
dia do funeral da nossa Ilda,
uma menina-anjo que faleceu
no dia 2 de Abril último, no IPO-Porto;

4 comentários:

ALCINO SOUSA disse...

MUITO PODEMOS DIZER E ESCREVER,TUDO
SERA INFIMO COMPARADO COM AQUILO QUE A ILDA FOI E NOS DEIXOU

PG-M,o ignorante-mor disse...

Concordo inteiramente consigo, caro Alcino, mas também permito-me repeti-lo: podemos e devemos dizer, escrever, gritar - sobre o anjo que ela é, nunca é demais. PG-M

Paulo Lima disse...

Concordo perfeitamente contigo Pedro, GRITAR e GRITAR nunca será demais contra a injustiça da vida, e a Ilda foi vítima dessa injustiça...

Dinis disse...

Só agora consigo gritar e grito por Ti meu Amor....
que estejas em Paz....amo-te muititissimo