2004-07-23

EPPUR,SI MUOVE (A Carlos Paredes)

Cá feito Deus,
Tempo demais teve em carne
Uma Estátua de si próprio

No longo fado incoerente.

Agora toca outra vez.

Neste dia, acordei corda
Na guitarra de Paredes.

Véspera adentro, o lamento
Em perpétuo movimento
Penetrara-me na alma,
E,
Em inquietude calma,

Dedilhara-me a chorar.

Deixem-me estar

Na Guitarra,
Enquanto o Carlos agarra

Cumulonimbos
Enfim.

Pedro Guilherme-Moreira,
2004-07-23

Sem comentários: