2004-05-31

Veronica Guerrin

Foi para mim uma surpresa descobrir que o Joel Schumacher tinha feito um filme sobre o exemplar e trágico caso da jornalista irlandesa Veronica Guerrin, ainda por cima protagonizado por uma das actrizes do meu “Top Five” (liderado há muito, como é do "conhecimento público", pela agora actriz da moda, Charlize Theron), a belíssima e excelentíssima Cathe Blanchett (que se lê “blanchê”....confesso que eu próprio li “blánquet” até há muito pouco tempo).

Quando o caso encheu os jornais de todo o mundo, em 1996, acompanhei-o o mais de perto que pude, fiquei vermelho de raiva, indignado. Todos os dias durante uma longa semana, afinal tão curta e insgnificante para a eternidade de Veronica.

Não sei se o filme chegou a estrear nas salas de cinema, mas eu é que não dei por ele.

O que sei é que, principalmente para quem esteja “enjoado” do problema “droga”, o exemplo desta mulher, um exemplo de corpo inteiro, aliás, é fundamental para uma renovada reflexão.

E para afinar o nosso sistema de valores.

Só vos peço, afinal, que não deixem que uma vida tão preciosa, e o legado de um ícone para os jornalistas de todo o mundo, um ícone erguido, afinal, sobre o seu sangue e sobre as lágrimas do seu marido e do seu filho, se perca assim, em vão.

Ou seja, marquem na agenda, aluguem o filme, conheçam a história.
Vale a pena.

Pedro Guilherme-Moreira, 2004-05-30



Sem comentários: