2003-10-24

PÁGINA 14

Do dia de hoje, Sexta, 24 de Outubro, o exemplo de vida que me fica é oriundo de uma página inteira (a página 14) de publicidade no "Público". imaginem!

Mas é Notável:
É da Atalanta Filmes, que, ao citar excertos de críticas aos filmes que está a exibir, não se fica pelas positivas.
Também publica as negativas. Mesmo as muito negativas.
Um só exemplo. O excerto de uma crítica de Augusto M. Seabra a "Dogville" de Lars von Trier:
"É o mais repelente filme que vi em anos."

Alguém me dirá que não é caso único, que é estratégia da empresa, que tem segundas intenções. Seja.
Obviamente que a intenção é que as pessoas vão ver os filmes publicitados.

Mas a Atalanta dirige-se claramente a uma franja de pessoas, que eventualmente (e inocentemente) a empresa acreditará ser alargada, e que eu acredito apenas ser reduzida, mas estar, felizmente, a aumentar.
Dirige-se a pessoas que admitem com lucidez que uma obra de arte ou uma obra sem arte, um gesto ou um olhar, podem sempre ser vistos de dezenas de diferentes perspectivas, e não é por isso que deixa de valer a pena apreendê-los, apreciá-los.

Bendita serena tolerância. Bendita honestidade intelectual.
Bendito publicitário que, sem a isso ser obrigado, percebeu que podia dispensar a hipocrisia das memórias selectivas

A mim, a página 14 enche-me a alma e o coração, faz-me feliz, faz-me acreditar que, afinal, não há só bois e palácios.
Fica-me este gesto sedimentado para sempre na memória.

Entre as tempestades e as bonanças da vida, por favor escrevam-me sempre uma página 14!

PEDRO GUILHERME-MOREIRA

Sem comentários: